Galeria: Edmar Nunes de Almeida

0
Por

trasgo04_ilustra

ilustra_edmar (8)

ilustra_edmar (9)

ilustra_edmar (10)

ilustra_edmar (1)

ilustra_edmar (2)

ilustra_edmar (3)

ilustra_edmar (4)

ilustra_edmar (5)

ilustra_edmar (6)

ilustra_edmar (7)

foto_edmarnunes

Edmar Nunes de Almeida é ilustrador e diretor de arte. Formado em Design, fez curso de Moda e cria tanto trabalhos mais livres quanto estampas e figurinos.

A capa da Trasgo lembra um cenário de contos de fada, da menina que acorda em um mundo diferente. Como foi pensar nesta capa?

Estar em um mundo diferente também é como uma fuga da realidade e por isso mesmo ele tem que ter sempre um toque surreal, luzes misteriosas, plantas estranhas e cores contrastantes. Eu pensei muito em Alice no país das maravilhas e Coraline, dois dos meus filmesfantasia favoritos nesse enredo.

Você tem trabalhos em estilos e técnicas muito diversas, como cartoon, criação de estampas, desenho de moda. Qual seu estilo favorito?

Na verdade flerto com muitos estilos para poder ganhar repertório como artista. Seria injusto falar de um estilo preferido, quando algo sai bom de verdade não importa se era cartoon ou hiperealismo a gente se contenta com o resultado e é o que importa.

E em relação à técnica, você trabalha com ilustração digital, aquarela, o que mais? O que você prefere?

Trabalho com giz pastel, nanquim, lápis de cor e canetas hidrocor também. Com relação a preferência, a mesma questão do estilo se aplica aqui: não há uma técnica favorita, mas sim o momento ideal para cada coisa. Há dias em que a aquarela me deixa satisfeito, outros dias não. A técnica deve ser o suporte da arte, quanto mais você evoluir a técnica mais apto estará a se expressar, porém cada um das técnicas tem sua faceta particular e é trabalho do artista perceber qual se adéqua mais a suas necessidades.

Você trabalha na área da publicidade. Qual a diferença entre criar com um objetivo mais focado e a produção livre?

A diferença principal entre o trabalho livre e o profissional de criação é que temos que trabalhar com prazos, o que nos faz, por vezes, usar métodos para criar que são convenções e que sabemos serem boas soluções. Quanto a criação livre podemos nos aventurar em outros campos e não temos necessariamente que chegar a uma boa solução, ele só acontecerá se aquilo valia realmente a pena. Claro que também acontece de um trabalho com prazo apertado e restrições de cliente ficar muito bacana. São esses que me dão mais orgulho.

Quais são suas referências e artistas favoritos?

Minhas referencias como artista vem de todo tipo de área, gosto muito, por exemplo, de tudo que Clarice Lispector escreveu, hoje ela se tornou referencia na minha criação mesmo que usemos suportes diferentes pra arte. Mary Blair, que foi ilustradora da Disney nas eras douradas do estúdio, é outra, o jeito como ela traduz arte é muito particular, mesmo vendo influencia de Matisse e Picasso em seu trabalho é ela quem está ali. Saul Steinberg, ilustrador do The New Yorker é uma paixão antiga, pra mim ele é o cara que conseguiu unir artes plásticas e poesia escrita em um conteúdo só, meu ídolo para a eternidade.

Há algo mais que queira contar nesta entrevista?

Sou apaixonado pelo o que faço e meus desenhos já contam muito sobre mim. Com eles eu consigo me expressar. Já com as palavras, continuo tropeçando

Quem quiser encontrar mais trabalhos seus, ou encomendar alguma coisa, qual o caminho?

Instagram: edalmeida
Behance: Ed_Almeida

Editor
Editor
Rodrigo van Kampen é escritor, editor da Revista Trasgo, redator publicitário e foge de moto nos fins de semana. Já publicou em coletâneas da Aquário, Draco e em publicações independentes. Mora em Campinas com sua esposa e uma vira-lata, escreve em viverdaescrita.com.br e pode ser encontrado no Twitter como @rodrigovk.

Gostou desse conteúdo? Seja nosso padrinho ou madrinha e nos ajude a trazer mais autores e autoras na Trasgo! Com a partir de um real por mês você colabora com a revista e tem acesso a cursos, promoções e mais!

padrim-site Clique no banner ou acesse padrim.com.br/trasgo

Comente

Antes de enviar um comentário, por favor leia os Termos de Uso.